Logo Veteran Car Joinville
placa preta
banner veteran

Meu DKW no 1º Rally Sulamericano de Regularidade de Veículos Antigos     
Na última semana, mais precisamente de 18 a 24 de Outubro, estive participando do 1º Rally Sulamericano de Regularidade de Veículos Antigos no Rio Grande do Sul, evento realizado pela FBVA e supervisionado pela FIVA. Ver o site www.rallysulamericano.com.br

Foi, sem sombra de dúvida, uma experiência fantástica por vários motivos:

1 - Confirmar a capacidade do DKW em ser submetido à prova e se sair muito bem, pois rodou 1.100km com quatro adultos (piloto, navegador e dois zequinhas: meu Pai com 85 anos e minha Mãe com 80 anos), tendo trafegado em alta velocidade (120 km/h) nos trechos em que me atrasava. Isto ocorreu no 1º dia, quando um pneu dianteiro começou a perder ar entre o birro e o aro.
Rodamos os últimos 83 km com o pneu esvaziando e parando para encher.

2 - A oportunidade de estabelecer novas amizades e ter a companhia de máquinas excepcionais: Jaguar, Porsche, Mercedes, inclusive uma Asa de Gaivota, BMW, antigos Chevrolet, inclusive um Cadillac La Salle, dentre outros.

3 - Passear por uma região muito bonita, onde o maior destaque programado seria a subida da Serra do Rio do Rastro. Acontece que pegamos um nevoeiro muito intenso, o que não permitiu apreciar a vista do vale. Mas, por outro lado, tivemos o privilégio de subir com o DKW, que apesar da mangueira
furada e remendada (descobri que havia furado na hora do almoço em Criciúma) conseguiu resistir. E olha que em vários trechos percorria na 1ª marcha.

4 - Ter encontrado com o Paulo Klock em Lages. Ele possui um DKW Vemag Belcar 1000 - 1ª série - cor Cinza Bruma perfeito e igual ao meu, mas mil vezes mais novo e mais bem cuidado. Segundo ele, o carro ficou mais de 20 anos parado, o que explica um pouco o estado atual, além da reforma que ele mesmo fez no carro. Na oportunidade apresentou o dono anterior. A numeração do chassi é muito próxima da existente no meu Belcar. Neste dia aconteceu o maior apoio que um proprietário de DKW poderia ter, pois ao chegar em Lages parei num posto e telefonei para o Paulo Klock (vale registrar que eu sabia da existência dele na cidade pelo Renato Roesner, de Joinville, que antes da viagem teve o cuidado de me fornecer o telefone, o nome e qual a preciosidade que ele possui). Ele se prontificou em procurar uma mangueira, dentre suas peças de DKW, e ir até o hotel onde me hospedaria de noite para me entregar. Assim o fez e também levou o carro. Mais tarde, nós a trocamos depois do jantar.

5 - O meu encontro com o Sr. Venícios Komiotto em São Miguel, 7º Distrito de Bento Gonçalves/RS. Este senhor foi piloto de competição por doze anos, sempre correndo com DKW nas pistas gaúchas. Há 35 anos ele prepara motores de DKW, para si e para terceiros. Mostrou diversos macetes para obter maior rendimento dos motores. Ele prepara os pistões a partir de peças em bruto marca Sugai, retifica bielas, eixo, bloco, cabeçote, enfim faz de tudo. Ele afirmou que seus carros atingiam 190 km/h no final da reta de Tarumã (?!). As suas instalações são muito precárias, o que é uma pena. Disse que pensa em parar, porque muitos de seus clientes não lhe pagaram pelos serviços.Tirei muitas fotos, dele, de seus filhos, de sua casa, de seus galpões onde existe uma dúzia de carros, dos quais dois são de competição. Também fotografei os diversos tipos de pistão preparados por ele. Muito interessante foi saber que foi ele quem fez o motor do Paulo Klock e do Wagner Meneguzzi.

Bem, foi este Wagner Meneguzzi, morador de Bento Gonçalves, proprietário de um Belcar 58, que me orientou como chegar ao Komiotto.

A viagem foi entremeada com shows noturnos no hotel em Bento Gonçalves, passeios de trem Maria Fumaça entre Bento - Garibaldi e Carlos Barbosa, passeios pelo Vale dos Vinhedos e visita às instalações da engarrafadora de vinho Miolo. Além da visita aos museus de Tecnologia da ULBRA (IMPERDÍVEL, maravilhoso com 256 carros fantásticos) em Canoas e do Anos Dourados em Canela (este menor, mas com excelentes carros expostos).

Por fim, no jantar de encerramento o nosso DKW Vemag Belcar 1964 foi agraciado com um troféu de “Destaque Especial”, por ser o mais antigo nacional, com menor potência de motor e ter carregado o maior número de ocupantes. O casal formado pelo Papai e pela Mamãe foi eleito o casal mais simpático e agraciado com um belíssimo relógio.

Com isto relatado aconselho a todos, na medida do possível, esquecer suas obrigações, separar um pequena verba e participar de eventos como este que fazem muito bem.

Abraços e muito obrigado,
Rogério